DESCRIÇÃO DA BASE DE DADOS

Tendo em conta os objetivos definidos, pretende-se que a descrição efetuada nesta base de dados contemple informações relevantes

- sobre as fontes latinas que originaram cada tradução portuguesa;

- sobre as traduções e respetivos testemunhos.


Assim, procura-se descrever, na generalidade, o seguinte:

- Fontes latinas que estiveram na base das traduções remanescentes:

  • Título: título da obra latina;
  • Identificação autoral: nome do autor ou eventual autor, sempre que seja possível a sua identificação;
  • Língua: língua em que está escrita a obra original que serviu de base à tradução portuguesa;
  • Caracterização: tipologia textual e resumo do conteúdo do texto;
  • Data: possível data de elaboração do texto;
  • Local: possível local de elaboração do texto;
  • Contexto da redação do texto original latino: alguma história da redação e existência ou não das versões latinas que estiveram na base das traduções remanescentes;
  • Versões existentes em latim e sua localização: indicação dos testemunhos remanescentes;
  • Estudos: principais referências bibliográficas a consultar e bases de dados online com informações relevantes.

 

- Traduções remanescentes em português :

  • Título: nome da tradução portuguesa;
  • Localização textual: indicação sobre se se trata de uma obra independente ou se é uma tradução que integra uma obra e indicação, neste caso, do seu lugar dentro dela;
  • Língua(s): indicação sobre se se trata de uma tradução em português ou se há testemunhos com línguas intermédias;
  • Tradutor: nome do tradutor ou eventual tradutor e contextualização da sua vida, se conhecida;
  • Contextualização da tradução: história e motivo da tradução, individualidades envolvidas e contributos de outros autores/tradutores;
  • Data: possível data de tradução do texto;
  • Local: possível local de tradução do texto;
  • Alterações de estrutura/Conteúdo: tipologia textual, resumo do texto, possíveis inovações/modificações face ao original latino;
  • Interferências textuais: outras fontes usadas na tradução, coincidências textuais entre textos, textos derivados da tradução, etc.;
  • Testemunhos manuscritos: lista de testemunhos manuscritos com indicação de nome, data, local de conservação atual com indicação da sua localização, com eventual uso de hiperligações;
  • Edições antigas: lista de edições antigas com indicação de nome, data, autor/editor, indicação da localização do testemunho, com eventual uso de hiperligações;
  • Relações entre testemunhos: história das versões portuguesas e seus testemunhos com indicação da existência ou não de algum testemunho manuscrito da versão original ou da existência apenas de manuscritos que representam a tradução, com datas dos mesmos e de eventuais relações ente testemunhos;
  • Outros dados: dados de eventual interesse, como a descrição física dos testemunhos, quando possível, por exemplo;
  • Edições: lista de edições críticas e não críticas do texto da tradução;
  • Estudos: lista de estudos efetuados sobre a tradução e bases de dados online com informações relevantes;
  • Notas: outros dados que possam ser considerados relevantes.

 

A cada um dos textos estudado foi atribuído um número identificativo específico, que relaciona a obra latina com a tradução remanescente. Este número é composto por duas partes: letras iniciais que identificam a língua do texto (lt no caso da versão latina; pt no caso da tradução portuguesa) e número específico.

Exemplo:

De Officiis (texto latino): lt.001

Livro dos Oficios de Marco Tullio Ciceram (tradução portuguesa): pt.001